07 dezembro 2015

Resenha: Confie em mim de Harlan Coben

Oi, gente. Tudo bem? Há muito tempo comprei o livro Confie em mim do Harlan Coben, comecei a ler e como em todo o livro que lia, sentia muito nosso e abandonei, mas, depois de um tempo, há exatamente uma semana, peguei para lê-lo de novo e dessa vez me empenhei, prestei bastante atenção no que tava lendo e comecei a me envolver demaais com a estória, aí sim, não senti sono e também não consegui parar de ler. Resultado? Li o livro inteiro entre Domingo e Quarta dessa semana que passou, e pra mim, isso é algo histórico, porque nunca tinha conseguido ler um livro consideravelmente grande (316 páginas), muito menos em tão pouco tempo assim! Bom, a questão do tempo e número de páginas é relativo, mas para quem lia (e só as vezes) os livros da escola por obrigação, ler esse, de tantas páginas em 4 dias, foi um recorde! Bom, só quis contar isso para vocês começarem a ter noção do quanto a estória é envolvente, agora vamos ao que interessa. (Lembrando,  primeiramente, que não sou nenhuma expert sobre livros, explicitarei o meu ponto de vista, de uma iniciante).

*Minha resenha no aplicativo Skoob (mais informações no fim do post!)*

Não sei se posso dizer que este é o primeiro livro que li pois li vários outros quando era pequena, por diversão, e alguns para a escola também. Mas, depois de tanto tempo ser ler, ou pelo menos conseguir prosseguir na leitura, fico feliz e orgulhosa em dizer que este foi o primeiro livro que considerei grande (já que lia livros de 80 páginas com fontes enormes) que li, e o mais incrível (para mim, que não dava conta de ler nada) em três dias. O fato é, eu sempre sentia sono quando começava a ler qualquer livro, acredito que não prestava atenção o suficiente para ser cativada pelo entedo, o que me comprometi a fazer diferente ao ler este livro. Já tinha começado a lê-lo há algum tempo, mas como de costume, parei no primeiro terço do livro; porém, me desafiei a voltar a ler, desde o começo, prestando atenção e fazendo disso, algo que eu passasse o meu tempo com algo mais útil do que ficar apenas no Facebook. 
Enfim, comecei a ler o livro e não consegui parar, dormia pensando em acordar para ler, acordava pensando em ler, almoçava pensando em ler, ia pro trabalho e até passava algum tempo com o meu namorado ainda pensando em ler. O livro é cativante, ao meu singelo ponto de vista, muito bem arquitetado, com histórias se cruzando o tempo todo e com um final incrível, por mais que esperasse um pouquinho mais. No climax do livro, ao ler algumas partes com super revelações, tive arrepios e até tive que parar para respirar e digerir a informação; eu realmente me inseri na estória, foi incrível! 
Acabei de terminar de lê-lo e já vim atualizar o app, dar minha opinião e talvez entusiasmar alguém a se aventurar nessa estória também. Quando li a última palavra, me senti igual Betsy Hill, sem um filho, me senti perdida, por ter me envolvido tanto com o livro e agora, a estória tinha acabado. A sensação é de "quero mais" e de uma incrível satisfação e felicidade por ter me desafiado a recomeçar essa estória. 
Por fim, recomendo freneticamente essa obra para os amantes de enredos com muito suspense, mistério e ação policial, não percam essa aventura que você começa em um dia e se envolve tanto que, em outro, já está quase acabando, felizmente ou infelizmente. 

*Breve descrição do livro com alguns spoilers* 


O livro gira em torno da busca de Mike Baye, um médico de sucesso, e Tia Baye, uma advogada, por seu filho, Adam, depois de sua grande mudança de comportamento e também, de seu sumiço, no dia em que ele e seu pai iriam à um jogo de hóquei com seu padrinho Mo, após o suicídio de seu amigo Spencer Hill há 6 meses atrás. Assim que Mike e Tia percebem as mudanças de comportamento em seu filho, eles instalam o E-Spy Right no computador de Adam e monitoram todos os seus acessos, e foi assim que veem uma mensagem suspeita em seu computador, dizendo "fica de bico calado que a gente se safa" fazendo-os pensar que Adam poderia estar envolvido com algo maior, fazendo com que sua preocupação aumentasse ainda mais, levando-os a investigar o paradeiro de seu filho, o que ele provavelmente estaria fazendo e se isso tinha ligação com o suicídio de Spencer. Betsy Hill, mãe do falecido Spencer, continua visitando o memorial online que os amigos de seu filho fizeram para ele e, de repente, ela vê uma foto e repara em algo que não tinha visto antes, levando-a a procurar por Adam e interrogá-lo para obter mais respostas e tentar compreender a situação da morte de seu filho, que foi encontrado morto com vários remédios de tarja preta e álcool, no telhado da escola em que estudava, lugar que Adam ainda estuda.
 Paralelo à essa história, o livro apresenta outra situação para seus leitores, a estória de Loren Muse, investigadora, trabalhando em um caso de uma suposta prostituta assassinada por um suposto serial killer que, aparentemente, não se liga em nada a estória de Adam, até ao ponto em que o assassino das vítimas se liga a Guy Novak, que ameaçou o professor de sua filha Yasmin, amiga de Jill, irmã de Adam, por ter feito comentários maldosos à ela.

*Comentários finais*

Sem muita enrolação com aquelas descrições imensas que fazem o livro se tornar cansativo, Harlan Coben sabe envolver seu leitor, com uma escrita simples mas cativante, ele nos faz querer ler o livro inteiro em um dia, pois a cada capítulo que terminava, ficava extremamente ansiosa para ler o próximo, devido ao final totalmente chocante do último capítulo. Nunca imaginei que poderia me arrepiar ao ler uma estória, mas sim, isso é possível, pois em vários momentos do livro realmente tive essa reação, me arrepiei e vezes, de tão chocante que a cena foi, tive que parar e respirar pra depois continuar a ler. O livro é realmente muito bom, uma mistura de planos bem arquitetados, personagens cativantes, situações envolventes e revelações bombásticas, tudo isso junto com uma leitura fluida não tem como dar errado. Depois de tantas resenhas que li, não achei uma, se quer, que fale mal do livro e a minha não vai ser diferente. Falam que os livros do autor seguem todos o mesmo padrão, o que, sinceramente, me desanimou a lê-los, até mesmo as sinopses são parecidas, mas como adorei esse, acredito que não vou aguentar ficar sem ler outro de Harlan Coben.
Recomendo fortemente a leitura para todos, principalmente aos amantes de romances policiais com muito suspense e ação. 

Espero que tenham gostado e não deixem de me seguir no meu perfil no Skoob (clicando aqui), um app super legal que descobri recentemente onde podemos trocar ideias sobre livros, autores e gêneros!

Beijos e boa leitura!



0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Rosa Brasileira - Todos os direitos reservados.